Detecção de Impressões Digitais Revertidas em Documentos Falsos

Carlos Magno Alves Girelli

Resumo


Recente trabalho apresentou um caso criminal onde impressões lateralmente revertidas (como se vistas através de um espelho) foram detectadas em cópias de documentos falsos com base na experiência e atenção dos examinadores e também pela ocorrência de uma série de coincidências favoráveis. Considerando que a identificação de suspeitos em casos criminais não deve depender de sorte ou da experiência particular de determinado profissional, o referido trabalho propôs a adoção de procedimento padrão visando evitar erros ao lidar com impressões revertidas. O presente artigo apresenta resultados positivos obtidos com a aplicação do referido procedimento. Serão apresentados alguns conceitos fundamentais sobre impressões digitais e identificação forense, bem como discutidos alguns aspectos relacionados à dificuldade de detecção de impressões revertidas. Tais aspectos envolvem percepção visual, influência do contexto sobre o examinador, adoção de procedimentos operacionais padrão, uso de sistemas automatizados de identificação de impressões digitais (AFIS), taxas de erros e tomadas de decisão baseadas em custos e benefícios.

Palavras-chave


Impressão Digital; Reversão; Documento Falso; Percepção Visual; Cognição; Taxa de Erro; AFIS; Custo e Benefício; Tomada de Decisão.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.31412%2Frbcp.v5i2.320

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

e-ISSN: 2318-6917 || p-ISSN: 2178-0013 || ISSN-L: 2178-0013

                                                                                                          ANP Editora     OAI PMH Metadata (Open Archives)