ANÁLISE CRIMINAL COMO FOMENTADORA DE POLITICAS DE SEGURANÇA PÚBLICA

Rogério Cardoso Ferreira

Resumo


O crime deixou de ser considerado algo inato do ser humano desde fim da criminologia positiva, o atavismo Lombrosiano demonstra-se insuficiente para justificar a ocorrência do evento criminoso e combatê-lo. Com a evolução trazida pela criminologia sociológica, o ambiente e o contexto social integram aos fatores do crime. A Análise Criminal nasce como um campo de estudo e prática capaz de coletar, colar e organizar os dados e as informações para produzir conhecimento aos tomadores de decisão no campo policial e no campo político, influenciando no triângulo do crime (vítima, infrator e ambiente favorável). No Brasil, a Análise Criminal ainda possui tímida produção de conhecimento para solução de problemas relacionados à segurança pública. As forças policiais concentram-se na esfera federal e estadual, sobrando a esfera municipal as ações de cunho não policial. O presente artigo busca demonstrar como a Análise Criminal pode fomentar as políticas públicas de segurança, em especial no âmbito municipal, aplicando o ciclo PDCA e outras técnicas próprias da Análise Criminal. Utilizar-se-á de relatórios produzidos pelo Núcleo de Estatística e Análise Criminal/Rio Verde-GO, bem como das ações que partiram desses relatórios, demonstrando o método de trabalho e os resultados alcançados a partir dessa metodologia.


Palavras-chave


Ciclo PDCA. Teoria Ecológica do Crime. Produção de conhecimento.

Texto completo:

PDF

Referências


BAUMAN, Zygmunt. Estamos num estado de interregno. Vivemos na modernidade líquida. Entrevista concedida pelo sociólogo polonês Zygmunt Bauman ao jornalista Marcelo Lins, para o programa Milênio. Revista Consultor Jurídico, 1 de janeiro de 2016. Disponível em: https://www.conjur.com.br/2016-jan-01/zygmunt-bauman-neste-seculo-estamos-num-estado-interregno. Acesso em 29 set. 2018.

BERNARDO, Paulo Ventura Silva. Análise Criminal como instrumento de produção de conhecimento. Artigo apresentado como trabalho de conclusão de curso no curso de pós-graduação em Análise Criminal com Ênfase em Docência no Ensino Superior. IPOG, GO, 2015. Disponível em: . Acesso em: 06 de out. de 2018.

BOBA, Rachel. Crime Analysis and Crime Mapping. Thousand Oaks, CA: Sage Publications, INC, 2005. (Tradução livre)

BETINI, Eduardo Maia; DUARTE, Claudia Tereza Sales. Curso de UDF Uso Diferenciado da Força. 1ª Ed. São Paulo: Ícone, 2013.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal: Centro Gráfico, 1988. 292 p.

_____. Lei nº 13.022, de 8 de agosto de 2014. Dispõe sobre o Estatuto Geral das Guardas Municipais. Brasília, DF, ago. 2014.

CAMPOS, Vicente Falconi. Controle da Qualidade Total (no estilo Japonês). Belo Horizonte: Fundação Christiano Ottoni, 1992.

COHEN, Lawrence E.; FELSON, Marcus. Social Change and Crime Rate Trends: A Routine Activity Approach. American Sociological Review. Vol. 44, No. 4 (Aug., 1979), pp. 588-608.

FERRO, Alexandre Lima. Inteligência de segurança pública e Análise Criminal. In Revista Brasileira de Inteligência / Agência Brasileira de Inteligência. – Vol. 2, n. 2 (abr. 2006). Brasília: Agência Brasileira de Inteligência, 2006.

JUNIOR, Carlos. Ciclo PDCA: uma ferramenta imprescindível ao gerente de projetos!. Project Builders. 2017. Disponível em: . Acesso em: 30 de nov. 2018.

KELLING, George L.; WILSON, James Q. Broken windows: the police and neighborhood safety. Atlantic Monthly. 1982 Mar; 249(3):29–38. Disponível em: . Acesso em: 26 de nov. 2018.

MAGALHÃES, Luiz Carlos. Análise Criminal e mapeamento da criminalidade – GIS. In: Âmbito Jurídico, Rio Grande, XI, n. 50, fev. 2008. Disponível em: . Acesso em 03 dez 2017.

MELLA, Lisiane Ligia; LIMBERGER, Jéssica; ANDRETTA, Ilana. POLÍTICAS PÚBLICAS E ADOLESCENTES EM CONFLITO COM A LEI: revisão sistemática da literatura nacional. Revista Políticas Públicas & Cidades, v.3, n.2, p. 88 – 99, mai/ago, 2015.

MIRANDA, Ana Paula Mendes de. Informação, Análise Criminal e Sentimento de (In) Segurança: Considerações para a Construção de Políticas Públicas de Segurança. Organizadoras Andréia Soares Pinto e Ludmila Mendonça Lopes Ribeiro; Coordenador Mário Sérgio de Brito Duarte; [autores] Ana Paula Mendes de Miranda ... [et al.]. – Rio de Janeiro: Rio segurança, 2008.

NEAC, Núcleo de Estatística e Análise Criminal. Relatório de Análise Estratégica nº 006/2018 – NEAC-8ªRISP. 16 de janeiro de 2018. Rio Verde, Goiás.

______, Núcleo de Estatística e Análise Criminal. Relatório de Análise Situacional 001/2016-NEAC/8RISP. 17 de novembro de 2016. Rio Verde, Goiás.

NEVES, Thiago Franca. Importância da utilização do ciclo pdca para garantia da qualidade do produto em uma indústria automobilística. Monografia submetida à coordenação de curso de engenharia de produção da Universidade Federal de Juiz de Fora como parte dos requisitos necessários para a graduação em engenharia de produção. Juiz De Fora, MG – Brasil. Junho de 2007. Disponível em: http://www.fmepro.org/XP/editor/assets/DownloadsEPD/TCC_junho2007_ThiagoNeves.pdf. Acesso em: 29 nov. 2018.

PEREIRA, Carlos Alexandre Quatorze. Análise Criminal e sistemas de informação. Instituto de Estudos Superiores Militares. Portugal, Pedrouços – 2013. Disponível em: https://comum.rcaap.pt/bitstream/10400.26/9973/1/TII_Análise%20de%20Informações%20Criminais%20e%20SI%20_%20%20Final2.pdf. Acesso em: 30 set. 2018.

RIO VERDE, Assessoria de Imprensa. GGI-M leva ações integradas ao Bairro Nilson Veloso I. 13 de fevereiro de 2017. Disponível em: http://rioverde.go.gov.br/i.php?si=not&ler=2&id=20732. Acesso em: 26 nov. 2018.

SEMIDÃO, Rafael Aparecido Moron. Dados, informação e conhecimento enquanto elementos de compreensão do universo conceitual da ciência da informação: contribuições teóricas. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Filosofia e Ciências, 2014. Disponível em: https://www.marilia.unesp.br/Home/PosGraduacao/CienciadaInformacao/Dissertacoes/semidao_ram_me_mar.pdf. Acesso em: 30 set. 2018.

VIANA, Eduardo. Criminologia. 6ª ed. rev., atual. e ampl. Salvador: JusPodivm, 2018.




DOI: http://dx.doi.org/10.31412%2Frbcp.v11i3.655

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

e-ISSN: 2318-6917 || p-ISSN: 2178-0013 || ISSN-L: 2178-0013

                                                                                                          ANP Editora     OAI PMH Metadata (Open Archives)